Aconselham a vacina contra o herpes-zoster em idosos

A incidência de herpes zoster é de 10-11 por cada 1.000 pessoas com mais de 60 anos de idade.

A vacina contra o herpes zoster tem sido recomendada para maiores de 60 anos pela Sociedade Espanhola de Medicina Preventiva, Saúde Pública e Higiene (SEMPSPH), tal como já haviam feito as autoridades de saúde da Inglaterra, França e Estados Unidos.

O herpes zoster e as complicações que implica –e que afetam especialmente os pacientes da terceira idade– constituem um importante problema de saúde pública

Atualmente, a incidência do herpes zoster a nível mundial é de 4 por cada 1.000 pessoas ao ano, um valor que sobe para 10-11 por 1.000 quando se trata de pessoas com mais de 60 anos. De fato, estima-se que mais da metade dos pacientes com esta doença superam esta idade, e que 50% dos que chegam aos 85 anos, sem ter padecido a desenvolver posteriormente.

Por isso, os especialistas reunidos no XVIII Congresso Nacional e VIII Internacional do SEMPSPH foram avisados de que o herpes zoster e as complicações que acarreta esta infecção –e que afetam especialmente os pacientes da terceira idade– constituem um importante problema de saúde pública, e recomendam a vacinação em uma única dose subcutânea, a partir dos 60 anos de idade.

A administração desta vacina não tem como objetivo evitar uma infecção, mas sim diminuir a probabilidade de que se acorde uma infecção ocorrida anteriormente e cujo agente permaneceu no organismo. Em Portugal praticamente o total da população foi infectada com o vírus, antes dos 40 anos, pelo que a proteção da vacina beneficiará a todos os adultos, já que até os quatro anos após a sua administração reduz a incidência de herpes zoster em 53%, a neuralgia postherpética em 66%, e a carga de doenças nos maiores de 60 imuno-competentes em 61%.

Category: Sem categoria