Associam poluentes e hipertensão arterial em obesos

Os poluentes orgânicos persistentes (COPs) tendem a acumular-se na gordura corporal.

a exposição A elevados níveis de determinados poluentes orgânicos persistentes (COPs) está associado com um maior risco de sofrer hipertensão no caso das pessoas que apresentam obesidade, conforme foi descoberto um estudo realizado pela Universidade de Granada (UGR) e Instituto de Pesquisa Biosanitaria ibs.Granada.

O estudo está incluído em outro maior chamado G, em que participaram mais de 300 pacientes que foram operados durante 2003 e 2004, em dois hospitais granadinos, e que foram recolhidas amostras de sangue e gordura em que se analisaram os níveis de agregação de diversos pesticidas e substâncias industriais que são considerados poluentes orgânicos persistentes por causa de sua grande resistência à degradação.

A exposição aos poluentes orgânicos persistentes, está relacionado com um aumento do risco de diabetes, obesidade e hipercolesterolemia

Durante os dez anos de acompanhamento, os pesquisadores registraram as doenças que se diagnosticaram a cada um dos voluntários, e observaram que entre os Policiais relacionados com a hipertensão se encontravam o hexaclorobenzeno (um antigo funguicida), um composto relacionado com o pesticida lindano, que é utilizada frequentemente na agricultura e na elaboração de produtos de higiene pessoal e três bifenilos policlorados (PCBs), utilizados em vários produtos industriais, tais como transformadores elétricos.

Apesar de todas estas substâncias são proibidas atualmente em Portugal, todas as pessoas que participaram do estudo apresentavam resíduos de alguma delas no organismo. Como explicou João Pedro Arrebola, pesquisador da campo grande e principal autor do estudo, os resultados do trabalho ajudam a entender a possível relação entre a poluição e a incidência de algumas doenças crônicas, especialmente as relacionadas com o síndrome metabólica.

De fato, os especialistas defendem que os Policiais podem estar envolvidos no desenvolvimento dessa síndrome, e no estudo Grama foi observado que a exposição a estes poluentes está relacionada com um aumento do risco de diabetes, obesidade e hipercolesterolemia. A principal via de exposição para os Policiais é através da ingestão de alimentos gordurosos e, de acordo com este especialista, estes compostos tendem a acumular-se na gordura corporal, por isso que essa poderia ser a razão por que as pessoas obesas são mais propensas a sofrer este tipo de doenças.

Category: Sem categoria